Santos Futebol Clube

Conheça a história do Santos Futebol Clube e assistir seus jogos de Futebol Ao Vivo

Saiba como foi formada a história do Santos Futebol Clube, um dos clubes mais vencedores da história do Futebol Brasileiro

O Santos Futebol Clube nasceu em 14 de abril de 1912, graças à trinca de praticantes de esportes Argemiro de Souza Júnior, Francisco Raymundo Marques e Mário Ferraz de Campos, após convocarem um congresso no Clube Concórdia, a fim de criarem uma nova equipe de futebol, esporte que ainda era relativamente novo em terras brasileiras.

Edmundo Jorge de Araújo teve as honras de batizar o clube e escolher suas cores, denominando-o “Santos Football-Club”, com seu uniforme inicialmente branco, azul e dourado.

Em março de 1913, o presidente da agremiação, Flamínio Levy, aceitou a ideia de Paulo Peluccio para que o uniforme passasse a ser composto por calção branco e camisa listrada em branco e preto.

Santos Futebol Clube

Santos Futebol Clube

A primeira vez que o Santos entrou em campo foi em um jogo-treino em 23 de junho de 1912, contra o Thereza Team, com vitória da equipe alvinegra por 2 a 1. A primeira partida considerada oficial aconteceu em 15 de setembro do mesmo ano, com vitória do Santos por 3 a 2 sobre o Athletic Club (da Inglaterra).

No começo de 1913, o Santos Futebol Clube foi convidado a participar da Liga Paulista de Futebol, sendo derrotado por 8 a 1 logo em sua primeira partida contra o Germânia (hoje conhecido como “Esporte Clube Pinheiros”).

Por conta dos altos custos com viagens, o Santos desistiu da Liga (que seria vencida pela primeira vez apenas em 1935, contra o Corinthians), para ser então campeão invicto do Campeonato Santista do mesmo ano.

Em 1933, uma das figuras mais ilustres da história do Santos Futebol Clube começou a fazer parte da caminhada do time. Urbano Vilella Caldeira Filho desempenhou o papel de jogador, treinador, dirigente e símbolo do clube, que o homenageou com o Estádio Urbano Caldeira, popularmente conhecido como “Vila Belmiro”.

A baleia tornou-se o mascote oficial do Santos após uma derrota do time em 1933, quando a torcida rival se referiu ofensivamente aos jogadores como “peixeiros”, ao que responderam serem “peixeiros com muito orgulho”, assumindo então a alcunha de “peixe” e adotando a baleia como mascote, por ser o animal marinho mais imponente do oceano.

 

O Santos Futebol Clube e a total transformação na era Pelé

Em 1956, Waldemar de Brito trazia ao Santos Futebol Clube um garoto de 15 anos apelidado de “Pelé”, que posteriormente viria a se tornar o maior ídolo do clube e o maior jogador de futebol de todos os tempos.

Juntamente com Pepe, Coutinho, Clodoaldo, Dorval e muitos outros, Pelé comandou o time em uma de suas melhores fases, que duraria até 1974, quando se transferiu para o Cosmos de Nova York.

Entre altos e baixos, o Santos Futebol Clube sempre se manteve como um dos 4 grandes times de São Paulo e um dos mais competitivos do Brasil, revelando grandes craques de tempos em tempos (como Ailton Lira, Ary Patusca, Carlos Alberto Torres, Clodoaldo, Coutinho, Pepe, Del Vecchio, Gilmar, Mengálvio, Diego, Elano, Paulo Henrique Ganso, Robinho, Neymar Jr e Pelé) e acumulando vários títulos.

Os títulos de maior destaque do Santos Futebol Clube foram de Campeão da Recopa Sul-Americana, da Copa Conmebol e da Copa do Brasil, Pentacampeão do Torneio Rio-São Paulo, 21 vezes Campeão Paulista, 8 vezes Campeão Brasileiro, Tricampeão da Libertadores da América e Bicampeão Mundial, que fazem do Santos um dos maiores clubes do Brasil.

Assista aos Jogos do Santos Ao Vivo

Compartilhe!